Da pequena cidade de Ålesund na Noruega, Sigrid tem criado silenciosamente um mundo que encoraja seus seguidores, mostrando uma excelente habilidade de escrita com palavras acertadas e empoderadoras, enroladas em ousadas e inesperadas melodias. Agraciando quase todos os palcos de festivais nesse verão, Sigrid tem marcado presença pelo mundo, dos extremos da Noruega até a Islândia e Estados Unidos, com uma notável apresentação no Glastonbury.

Nos últimos nove meses Sigrid foi de desconhecida para uma das mais excepcionais revelações de 2017. O crescimento de Sigrid incomparável, desde lançar seu aclamado Don’t Kill My Vibe EP de estreia, o qual alcançou mais de 100 milhões de streams globais – até tocar em diversos festivais ao redor do mundo e ser escolhida como Próxima Artista da Apple, tudo em menos de um ano. Agora Sigrid lança a poderosa “Strangers”.

Com letra de aço, melodia tranquila e total honestidade, “Strangers“ abraça o natural, talento sincero pelo qual Sigrid se tornou renomada. Com 2 milhões de ouvintes mensais no Spotify e um EP de estreia aclamado pela crítica é difícil acreditar que Sigrid só está às vistas do público desde Fevereiro. 2018 espera… The Seventh Hex fala com Sigrid sobre a paisagem norueguesa, prazeres em turnê e Ensino Médio em Bergen

TSH: O qual satisfatório e recompensador foi seu ano com tantas palavras gentis pela sua música cativante?

Sigrid: Tem sido um ótimo ano! Eu aprendi muito e sou muito grata a minha equipe, minha banda e a todos que tem ouvido.

TSH: Você mencionou que acha mais inspirador escrever sobre coisas difíceis do que coisas fáceis, é uma direção natural a ser honesta e dar uma percepção das partes pessoais de sua vida?

Sigrid: Haha, acho que sim! Acho mais fácil cantar se estou cantando letras que realmente significam algo para mim. Às vezes é difícil ser tão honesta, mas vale a pena.

TSH: Quando está cercada da majestosa natureza norueguesa a visão incrível te ajuda a se sentir contente e focada?

Sigrid: Sim! Você não tem como não se sentir minúsculo e insignificante quando está cercado das montanhas majestosas e fiordes profundos.

TSH: O que o piano tem que o faz seu instrumento preferido para compor?

Sigrid: Acho que tem o mesmo efeito calmante em mim que a natureza. Também adoro o fato que você criar tantas dinâmicas diferentes com ele. Você pode ir de 0 a 100 em um segundo. É só um instrumento muito poderoso.

TSH: Seu objetivo inicial era criar músicas contagiantes que fizessem as pessoas sentirem algo. Com isso em mente, como se sente tendo tantos ouvintes conectados e atribuindo significados das suas músicas para suas vidas?

Sigrid: Significa muito para mim e estou honrada pela resposta que recebemos até agora. Me deixa tão feliz ver amigos em nossos shows se abraçando quando “sua música” toca. Me lembra de mim e meus amigos em shows de outras bandas!

TSH: Como descreveria o processo de formação de “Plot Twist”?

Sigrid: Foi muito divertido! George e Henry Flint do duo 23d vieram a Bergen para escrever comigo e nós só nos ligamos. “Plot Twist” foi um resultado de nós nos divertindo mesmo.

TSH: Aliás, que tipo de motivação você tirou as ideias para escrever uma faixa excepcional como “Strangers”?

Sigrid: Eu escrevi essa com Martin Sjølie em seu estúdio em Oslo e foi um processo bem legal, como sempre é com Martin (nós trabalhamos muito juntos). “Strangers” é sobre querer que alguma coisa seja o que não é, e aí você descobre que precisa de uma verificação de realidade.

TSH: Você tem um monte de melodias vocais gravadas no seu telefone que você pode transformar em músicas novas?

Sigrid: Sim! Eu tinha uma melodia na minha cabeça por aproxidamente um ano e nunca me acostumei com ela… até umas semanas atrás!! Foi TÃO bom botar em uma música, porque eu estava cansada de cantarolar sem nenhuma letra. Agora que tenho a letra posso continuar a cantarolar!

TSH: Ficar confortável em turnê é importante – como você gosta de conquistar isso normalmente?

Sigrid: Haha SIM!… 1. Sair com as pessoas que eu amo. 2. Chocolate. 3. Natureza. 4. Escrever músicas. 5. Mais chocolate!

TSH: Como foi sua experiência em se apresentar no The Late Show with James Corden?

Sigrid: Ah, foi tão legal! A equipe foi amável e foi um ótimo momento. Foi uma honra ser convidada!

TSH: Que memórias vem a mente após ter estudado políticas por dois meses depois do Ensino Médio em Bergen?

Sigrid: Ah, foi uma época interessante! Tinha acabado de me mudar para uma nova cidade, então estava muito animada e eu morei em um ótimo apartamento com meu irmão, sua namorada, um amigo próximo meu e alguns amigos nossos. Descobri que estava mais interessada em música do que na faculdade, então tive sorte de conhecer meu empresário cedo!

TSH: Um gato selvagem norueguês ainda está no topo da sua lista de desejos?

Sigrid: Haha, sim! 100%! Mas sei que não poderei cuidar dele por causa das viagens. Vou ter um gato algum dia no futuro.

TSH: Sua primeira performance foi em um circo organizado pela família – você está ansiosa para uma performance de Natal para a família em algumas semanas?

Sigrid: Haha! Onde você descobriu isso?! Ha! Mas sim, é verdade! E minha voz era horrenda. E sim, não poderia estar mais animada para ir para casa no Natal!

TSH: O que você vê mais no seu Netflix?

Sigrid: Mad Men.

TSH: Por último, o que te move e importa mais nos seus futuros planos musicais?

Sigrid: A alegria de criar música e a adrenalina de estar no palco. Essas são as razões porquê eu faço isso e espero fazer por um longo tempo.

Fonte: http://theseventhhex.com/post/168428219625/sigrid-interview


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

https://www.youtube.com/watch?v=z6A2LHGx8_A