Na sexta-feira, Sigrid se apresentou no Flow Festival, na Finlândia, e deu uma entrevista para a Yle News onde contou sobre suas experiências na infância e seus desejos. Confira:


Quão pequena uma mulher pode ser e possuir uma voz gigantesca. Esse clichê veio a tona quando assistimos o show da cantora norueguesa Sigrid no Flow Festival.

A cantora de 21 anos está em um momento de crescimento, se apresentando com shows ao vivo, desde seu país natal até ao exterior. E as críticas não exageraram, Sigrid se apresenta energicamente, pulando e dançando enquanto a banda composta de 4 integrantes dão mais enfâse e brilho às canções emitidas no palco.

Quando a entrevista começa, Sigrid está tão feliz e sua essência é como a de uma garotinha de colegial. Apesar de tudo, não nos damos conta de que ali está uma pop star muito popular.

Sigrid tem tido uma agenda ocupada. Além da Noruega, ela se apresentou pela Europa e também pela América do Norte.

“Tive uma semana de folga e também o aniversário do meu irmão. O verão tem sido espetacular, e a Noruega registrou altas temperaturas.”

Foto: Nelli Field, YleX

Sigrid Sollbakk Raabe, de Ålesund, Noruega, começou a tocar piano com 7 anos de idade. Em uma família de músicos o piano era o coração da casa.

Sigrid escreveu sua primeira música quanto tinha 16 anos e também teve uma banda com sua irmã. A banda, chamada Sala Says Mhyp teve o nome em homenagem a sua gata falecida, cujo nome era, Sala.

Ao final da escola obrigatória, os pais da Sigrid a encorajaram a continuar se dedicando à música ao invés de estudar.

“Eles disseram que eu me arrependeria se não tentasse.”

Sigrid fez músicas em casa e aos poucos construiu o seu estilo. A cantora enviou seu trabalho para o canal local onde novos artistas tem a oportunidade de mostrar sua música. Foi assim que ela foi descoberta.

Sigrid começou a chamar atenção internacionalmente. O ponto culminante aconteceu nesse ano, quando ela foi selecionada como a nova artista mais promissora do Sound of 2018 da BBC.

“Foi uma surpresa tremenda. Achei que eu iria ficar entre os 5 colocados da lista e iria ficar muito feliz por isso. Quando comecei a escrever músicas eu sabia do meu potencial, mas nunca pensei que minha música acabaria saindo da Noruega.”

Sigrid admite que a visibilidade internacional trazida pelo título de Sound of 2018 da BBC veio acompanhada de um pouco de pressão.

“Eu estaria mentindo se dissesse que não senti pressão. A sensação é a mesma de ir para a escola. Ela quer muito dar o seu melhor.”

A promessa finlandesa, Alma, também foi incluída na lista da BBC, mas ela acabou não alcançando o topo. As duas cantoras pop acabaram tendo coisas familiares entre sí, uma vez que elas viajam e compartilham dos mesmos festivais.

“Eu amo Alma! No último verão participamos de muitos festivais em comum, e o camarim dela era ao lado do meu.”

Sigrid e Alma se apresentaram no Flow Festival no mesmo dia, sexta-feira.

A cantora norueguesa já visitou a Finlândia no passado. Durante seus anos escolares ela participou de um programa de intercâmbio onde visitou a Holanda e a Finlândia. Sigrid acabou morando por uma semana com uma família em Lahti.

Foto: Berislav Jurišić / Yle

Sigrid demonstra uma energia muito alegre na entrevista. A cantora tem dois sonhos para o futuro:

“O primeiro sonho é que quero ter um gato. Amo gatos e tivemos uma por 15 anos. Claro, ela não pode ser substituída porque ela era a melhor gata.”

“O outro é que eu nunca quero parar de escrever músicas. Quero ser criativa e usar bem o meu cérebro. Ficarei muito feliz se poder continuar fazendo isso.”


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.