Com um ano desde a estreia de seu primeiro EP, “Don’t Kill My Vibe”, a cantora pop norueguesa Sigrid levou o prêmio BBC Sound of 2018 na qual concorreu contra outros jovens talentos como Billie Eilish e Khalid. Ganhadores passados do prêmio Sound of  incluem Adele, Sam Smith, Haim e Ellie Goulding. Da pequena cidade portuaria de Ålesund, Sigrid teve vários shows com ingressos esgotados na sua turnê pela Europa. A cantora teve uma agenda de shows em Brisbane, Melbourne e Sydney na Austrália antes de se apresentar no Coachella em abril de 2018. A revista ELLE australiana se encontrou com ela para uma conversa sobre ambições, influências e The Sims. Confira abaixo:

A popstar norueguesa levou o prêmio Sound of 2018, com um lugar no line-up do Coachella e com turnê na Austrália, Sigrid não está mostrando nenhum sinal de que irá cair do estrelato. 

Música sempre foi uma ambição para você?
Não… Eu queria estudar para ser tudo, desde professora, pediatra, advogada até jornalista. Para ser honesta, eu achava que música nunca seria possível profissionalmente até que acontecesse comigo . Escrevi minha primeira música quando tinha 16 anos e imediatamente comecei a sonhar com grandes refrões e grandes festivais.

O que você estaria fazendo se não estivesse fazendo música?
Umas dessas profissões que citei! Provavelmente ensinando Política e Direitos Humanos para noruegueses no Ensino Médio – na qual era a minha matéria preferida no Ensino Médio – Inglês ou Política/História.

Qual é a sua tática infalível para curar o bloqueio criativo?
Caminhar ao ar livre! Acredito que essa é a solução para quase tudo. Quando não é possível ter ar puro, eu vou tomar um copo de café.

Quem são suas maiores influências?
Essa pergunta é difícil. Provavelmente minha família e meus amigos porque eles me dizem muitas coisas legais que me inspiram. Ademais, tem Coldplay, Grimes, Adele, Joni Mitchell, Neil Young, Fleetwood Mac, a artista norueguesa Gabrielle… A lista não acaba.

Qual faixa você deixaria no repetir e não enjoaria?
Lost In The Dream do The War On Drugs (minha faixa para o carro), Blue da Joni Mitchell (minha faixa para ficar deitada no sofá), Declaration Of Dependence do Kings Of Convenience (minha faixa para o café da manhã, ou Sky City do Amason (minha faixa para cozinhar). Desculpa, foi mais de uma!

Qual música te faz ir ao Karaokê?
Me lembro que o lugar mais legal para sair na época do Ensino Médio se chamava Mølla, um bar e karaokê [em Ålesund, Noruega]. Eu e meus amigos tivemos um relacionamento bem forte com karaokês depois disso. A música que me faz ir ao Karaokê sempre é “Don’t Stop Believin” do Journey.

O que você está ouvindo no momento?
Gastamos 36 horas voando da Noruega até a Austrália, e escutei Maren Morris toda a viagem. Fiz pequenos movimentos dançando e tentei não incomodar meus colegas de voo, então relaxei e cai no sono escutando. Adoro Country Pop. Também joguei The Sims!

you can’t sit with us

Uma publicação compartilhada por Sigrid (@thisissigrid) em

Quais são os seus prazeres ocultos?
Eu acho que não tenho nenhum… Se gosto de alguma coisa não irei esconder que gosto.

Leia a matéria original, em inglês, clicando aqui

Tradução: Lucas Markezini – Equipe PSBR


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.